Multi man

image.png

Quando entrei no mercado de entretenimento definitivamente eu não estava dando as cartas. Não pude escolher as portas certas para alavancar minha carreira. As disponíveis para os meus interesses eram portas distantes, outras apertadas demais e outras verdadeiras armadilhas. Frente a essa realidade eu tive que me adaptar as circunstâncias, e como eu costumo dizer, a cada novo desafio eu tive que inserir um novo módulo de conhecimento nesta carcaça, pois somente desenhar não me garantiria minha própria sobrevivência.

Pessoas do meu círculo acham que eu tenho um don divino, que fui abençoado, que sou louco ou que eu sou um gênio. Mas o fato é que tudo isso é fruto de muito estudo, horas lendo sobre assuntos diversos que se conectam quando eu preciso deles. Mantenho uma frase em meu whats que me ajuda a organizar o que eu aprendo, é a seguinte: Como um barco a sua mente leva o que você escuta e você como capitão decide quem embarca ou não. O que sei hoje, também é com certeza fruto de cada função que exerci em minha carreira profissional.

Multi man é o que eu sou hoje. Um generalista com muitos módulos de conhecimento. Da arte a programação, da animação a ilustração, da edição de vídeo ao design de som, da produção ao game design entre outras skills que guardo com carinho… Para me manter vivo me modifiquei, me reinventei. E por isso, hoje sou capaz de fazer meus próprios jogos completamente sozinho, muitos com qualidade superior a muitos estúdios com dezenas de pessoas, sou capaz de elevar um projeto a um nível que você jamais imaginou. Mas é quando eu coloco meu coração que transformo um camarão em um Kraken!

Cobre o justo ou não cobre!

value.jpg
Quando eu quis ingressar no mercado, aconteceu comigo o que acontece com a maioria dos profissionais iniciantes, uma ansiedade para entrar o mais rápido possível no mercado de trabalho. Muitas vezes o caminho mais óbvio e fácil para forçar esta entrada é a desvalorização do seu próprio trabalho, em outras palavras, cobrar barato. Acontece é que isto alimenta um circulo vicioso e perigoso. Em resumo, cedo ou tarde isso voltará contra você e quando tentar cobrar o justo provavelmente não irá conseguir.

Gostaria de dizer que eu não fiz isso em minha carreira, mas o fiz. Parte porque eu precisava pagar minhas contas, parte por medo de não ser aceito no mercado, e claro, parte por falta de experiência. Me lembro que quando comecei a criar marcas, eu conseguia vende-las por até 2k! Hoje tem profissionais cobrando 5 dólares por 3 versões da marca, e olha que o resultado não é ruim… O que eu quero dizer com isso é que cada vez mais você terá que entregar mais por menos. Um dos meus professores uma certa vez me disse: O desconto é a cocaína do mercado. O cliente uma vez viciado, sempre vai querer mais.

Eu também já recusei trabalhos que o cliente queria aplicar um preço não compatível com o mercado, mesmo precisando do dinheiro. Destes trabalhos que eu recusei, o que soube depois é que o cliente conseguiu um preço ainda mais baixo do que ele mesmo buscava, claro, com qualidade a desejar. Então você pergunta: se eu me recusar a cobrar barato outro profissional irá fazer o trabalho que poderia ser meu? Vai. Está cultura já está impregnada no mercado. Mas o que deixo aqui para você refletir é: valorize-se,
e não deixe que digam o quanto você vale, só quem pode dizer isso é você mesmo.

Criatividade é algo divino?

creacion-de-la-rueda-culturas-prehistoria-pintado-por-franking-9802891Para explorarmos um pouco este assunto, precisamos entender um pouco o que acontece quimicamente em nosso cérebro. Na ciência o que mais fica em evidência quando falamos de criatividade e cérebro são as sinapses. Cientificamente, é o local de contato entre neurônios, é onde ocorre a transmissão de impulsos nervosos de uma célula para outra. Uma espécie de pequena ponte entre um neurônio e outro. Mas o que isso tem a ver com criatividade? Segundo a ciência, quanto mais pontes existir entre estes neurônios, mais rápido as informações vão se cruzar e se conectar.

Mas antes de contar com as sinapses, as tais pontes, é necessário construir um grande banco de dados, as referências coletadas em sua vida. Quanto mais referências mais matéria bruta você terá para cruzar e criar. Mas muitas vezes estas referências estão numa área do cérebro em que mesmo você não terá acesso, o inconsciente. E é de lá que ingredientes especiais são adicionados como numa vitamina que batemos em um liqüidificador. Lá as informações perdem a estrutura como conhecemos, ganham novas formas e significados, um verdadeiro caos.

Falar de criatividade renderá com certeza outros posts, mas me atendo ao assunto, posso afirmar que criar é um exercício diário e que exige muita organização em sua mente consciente e caos no inconsciente. Divino não é? O fato é que se você parar e pensar nós modificamos as coisas desde o princípio, e tudo que fazemos nada mais é do que a evolução de algo que já existe. Uma nota a mais, uma linha a mais, um número a mais… E voilà! As vezes nos faltam referências para chegar na origem, então definimos como inspiração divina ou algo genuinamente criativo.  E você o que você acha?

 

 

Ursinhos Carinhosos é o que faz sucesso!

bearsloveMe recordo que eu tinha um amiguinho de escolinha que desenhava os Ursinhos Carinhosos, as meninas passavam o recreio todo correndo atrás dos desenhos dele, ou será que era dele? Enfim, ele era um sucesso! Os meus desenhos eram tipo, olha parece que ele sabe desenhar… Mas porque será que ele não desenha? A verdade é que eu nunca fui de seguir tendências ou copiar personagens famosos, e quando o fazia, eu normalmente colocava estes personagens famosos para lutar contra os meus, seria um tipo de recalque dos Ursinhos Carinhosos? Não…

5FF0BC08-E94A-49B4-8F94-F479FFA8707F.JPG

Pela minha experiência posso te afirmar, as empresas do entretenimento em geral, precisam muito mais de mão de obra para tarefas corriqueiras do que artistas criativos. Em outras palavras, se você é capaz de replicar um estilo de arte você terá mais oportunidades de trabalho do que criando suas próprias idéias. Criar algo novo não é uma tarefa fácil, e criar algo que agrade ao maior número de pessoas é ainda mais difícil. Até mesmo as grandes empresas como a Ubisoft por exemplo, investem milhões em pesquisas e protótipos que nunca vão chegar a ver a luz do dia.

how-angry-birds-started-infographic.png

Mas Amora e se mesmo assim eu ainda quiser criar ao invés de copiar? A resposta que tenho para você é: será um caminho mais difícil, porém, se você tiver sucesso muito provavelmente você será lembrado para sempre. É isso que você quer? Então siga seu sonho e não copie os Ursinhos Carinhosos.