Da Ilustração para o Game Design

Eu sempre gostei de desenhar por que é onde eu encontro a paz para expor minhas idéias. Durante a minha jornada na aventura do conhecimento muitos meios de comunicação me foram apresentados, e a cada mergulho nestes meios eu ampliava meu universo de possibilidades.

Dentre as muitas coisas que aprendi as principais são, modelagem 3D, animação em 3D e 2D, edição não-linear, criação de músicas, criação de efeitos especiais, fotografar,  design gráfico e finalmente o momento que eu me encontro agora o de criar um bom jogo. A verdade é que minha jornada repleta de aventuras de conhecimentos sempre teve um único propósito, melhorar a maneira de expor minhas idéias.

Quanto melhor eu conseguia expor estas idéias mais eu me sentia confortável para continuar naquela área. Na verdade meu caminho nunca foi sobre ilustrar como alguns pensam que é, o fato é que a ilustração foi algo que entrou em minha vida em um momento muito apropriado e por isto hoje sou conhecido por algumas destas grandes ilustrações.

Desenhos
Organizando minhas ilustrações

Toda a minha bagagem de “gamer” jogador de video games e toda esta experiência que adquiri durante estes anos todo abriram um universo de possibilidades para expor minhas idéias de uma forma mais clara. Um dos resultados são cinco prêmios consecutivos no concurso de desenvolvimento de jogos sobre empreendedorismo promovido pelo SEBRAE.

_DSC0110
Equipe Fábrica de Chocolate

Mas o que é Game Design em minha opinião? 

Tecnicamente e resumidamente é a criação da experiência de jogo juntamente com um conjunto de regras. Mas apaixonadamente eu diria que é a possibilidade de criar um universo aonde eu posso expor minhas idéias e te convidar para brincar com elas.

Ainda sobre este concurso, você deve entregar o jogo finalizado e sem bugs. Diferente de muitas coisas erradas que acontecem em nosso país que com apenas algo escrito você define quem vence. Dentre as bobagens que já escutei sobre este concurso, a pior foi que ele seria injusto com os desenvolvedores que trabalharam e não se classificaram porque não ganham nada. É engraçado ouvir isto principalmente de pessoas que trabalham no mercado. Será que elas nunca fizeram jogos para as lojas on-line que não renderam absolutamente nada? Eu já e muitos!

Mas e todas estas habilidades adquiridas? E a ilustração? O fato é que continuo fazendo de tudo um muito e todas estas habilidades hoje são necessárias em minha jornada indie já que cada uma delas seria um profissional muito bem pago… Meu conselho? Se você está começando não desista, e quando alguém fizer comentários negativos (idiotas) transforme-os em carvão para sua fornalha. Força Indie!

Para jogar todos os jogos do SEBRAE acesse: JOGAR

Game- RACE For Your Life – cross platform multiplayer up to 4 players!

RACELately I’ve been working with a lot of games ideas at the same time. I keep some in the box and others I give start, witch who I believe have the best chance of success I give to my friend, partner programmer Otto so that we can give life to them. A lot of them won’t will see the light of day for many reasons.

Arquivo Escaneado 2

With RACE For Your Life was no different. I think it was one of the fastest ideas that I had. A long time I wanted to do something with multiplayer, and this game was the strongest candidate I had. It reminds me of a game from my childhood the Spin-Out to Odyssey 2, this is the proof that I am an old guy.😉
So, With the idea ready, Otto the best programmer that I know🙂 started the studies to bring this baby to the life!

inspiration

I wanted this game to be easy to learn, but incredibly challenging and addictive. No complicated power ups, no complicated controls. Sit back and play! That’s it!
It was a difficult task to make this game be cross platform and multiplayer. I can say it took about 2 months to get to something that would work satisfactorily on all devices.

We Add an asynchronous mode to further enhance the value of the game. With this mode you can play against other players even if they are offline!

On OUYA and Desktop the game has local multiplayer mode taking advantage of the big screen! We also created a mechanics based in joysticks!

_DSC0758

_DSC0013

Initially we tried Google services, but despite being a super-known service, many users did not have the account to play online. So today we have created an online service without registration. It makes even more evident the idea to sit down and play!

We took the game to a local game show here in Brazil and was a big hit among children and several times they told us, it was the best game they had played at the game show. It was very rewarding for us and this response gave us the confidence that we were on the right track! The track of fun!

I usually write simple songs for my games, but in this case I wanted something in the same graphic style of the game. Something retro but with a footprint of current technology, something addictive and at the same time simple. The artist behind the music of this game is Rocco from Netherlands. It is a super musician! We are very glad to have his songs in our game.
Checkout: https://www.facebook.com/roccowschiptune/info?tab=page_info

Our first quote:
IMG_0140

We won the featured page in OUYA!IMG_0071

We are working hard to make a quality game for you and at the same time that would be within our size of production. After all we are only two guys! But as always, we are working on updates, we’d love to hear your suggestions, write to us!

The game is Free to Try!
OUYA, Desktops, iOS, Android, Windows Phone and more…

Here the description of the game:
Race! Stay alive and win! This multiplayer cross platform is on-line real-time and async! Take the control of the super colour cars, machines developed to win! But be smart because the other player has the same technology and will not want to stay behind!

Features:
• Multiplayer on-line cross platform up to 4 players, you will play against many other platforms;
• Async mode, play with other player even if they are offline;
• Local Multiplayer to up 4 players ( OUYA, DESKTOP only)
• Online ranked match;
• 7 great tracks to race;
• Simple gameplay and very addictive;
• 8 bits retro visual, but poisoned with technology;
• Use the power-up boost and vacuum and surely you will win!

Jogo: Fábrica de Chocolate – Desafio SEBRAE 2014

MainScreen

Ganhamos novamente o concurso nacional de desenvolvimentos de jogos empreendedores promovido pelo SEBRAE!

O concurso cresceu, foram 470 jogos inscritos vindos de todos os cantos do país e agora o evento teve uma apresentação de primeira com direito a “oscar go to” na sala de eventos especiais do SEBRAE. Não faltou a tradicional contagem regressiva do 10º ao 1º, que eu particularmente acho tenso mas ao mesmo tempo me divirto um bocado.🙂

Segundo lugar foi a nossa colocação final, mas eu considero que todos os 10 primeiros colocados são vencedores, todos foram bem premiados. O prêmio ajuda de forma verdadeira a indústria de jogos do nosso país,  além do destaque na imprensa nacional, sem falsas promessas e com chances reais a todos os participantes impulsiona o empreendedorismo individual das equipes com o prêmio. Eu sou muito grato por existir um concurso desta grandeza em nosso país e também por ser um dos vencedores.

Tivemos um pouco mais de tempo para fazer este jogo, ao contrário do primeiro que fizemos praticamente em 2 semanas este fizemos em pouco mais de 3 semanas. No Fábrica de Chocolates formamos a mesma equipe de ouro do Fazendinha. Eu Leonardo Amora como Game Designer/ Artista / Músico,  Silvair Frazão como Artista Técnico/ Animação e o Otto Lopes como Programador. Não teve descanso, queríamos atingir uma qualidade superior com um design de jogo divertido.
Nesta aventura o Sr. Leite tem que conseguir entregar o pedido correto e no tempo certo para o Sr. Cliente, fazendo isto ele garante sua viagem para a Suíça para conhecer e aprimorar seus conhecimentos chocolacionais.

O SEBRAE jogou mais carvão na nossa fogueira indie e nossos projetos pessoais estão a caminho, tem muita coisa legal para anunciar mas tudo está em estágios diferentes de produção, esperamos em breve ter muito mais para divulgar! Queria também agradecer a todos que acompanham o blog, eu escrevo tudo isso para vocês.

play

Indie: Entrando no jogo

São quase 10 anos trabalhando com desenvolvimento de jogos, parte deste tempo trabalhando para empresas e parte deste tempo prestando serviços para outras empresas como amoraleite.com. Mas foi em agosto de 2013 decidi desenvolver jogos de forma independente e os primeiros resultados foram o Monstros vs Robôs e o Beyond The Skies, jogos que fiz sozinho.

Monsters vs Robots  A fun application that contains a book and several interactive games for fun. With an exciting narration written and spoken in English and Portuguese , the story chronicles the conflict of Nino, a small boy who uses imagination to overcome the problem of sleeping in the dark. For Children’s: (3-6 years), languages portuguese and english.   Simples e direto! Construir o edifício mais alto que puder em um modo de um jogador! Grave sua pontuação e desafie os seus amigos através do Game Center!  Desafie um amigo em um modo de 2 jogadores para colocar a próxima peça sem deixar cair tudo! Quem deixar o edifício desmoronar perder o jogo!    TheFlightTest128

Baixar os jogos

Depois de conquistar 2 vezes o segundo lugar no concurso nacional de criação de jogos empreendedores do SEBRAE, aonde o número de jogos inscritos somavam cerca de 850 entre os dois concursos, uni forças com meu amigo programador Otto Lopes para elevar os jogos a um novo nível. Lançamos o nosso primeiro jogo Flappy Bird clone que fizemos do zero em 4 dias para testarmos nossos recursos e estabelecer um workflow de trabalho, o nome The Fligh Test representa este nosso primeiro voou de teste!

Não é nada fácil! Este tempo todo trabalhando para a indústria foi o que me possibilitou ter recursos para entrar nesta jornada indie. O fato é que sempre é difícil abrir seu próprio negócio seja uma padaria ou um estúdio de desenvolvimento de jogos, exige muito trabalho, dedicação e disciplina. Quando decidi ser artista/designer e viver disto sofri muito preconceito, principalmente dos mais próximos, diziam que isso não era profissão e que eu deveria estudar para ser arquiteto, advogado ou professor seguindo o meio acadêmico… Eu só pensava em continuar… Mas foi trabalhando com video games que o preconceito aumentou consideravelmente. A pergunta mais comum que escuto dos meus colegas é, você ainda esta fazendo joguim? As pessoas em geral tem a idéia de que trabalhar com jogos é jogar o dia todo, uma vida de prazeres e riquezas fáceis. E para piorar a mídia ressalta ganhos exagerados como no caso do Flappy Bird que rendeu 50 mil dólares por dia para o colega Dong Nguyen ou da empresa Supercell que tem o faturamento estimados em 1 milhão de dólares por dia. Isso tudo gera aquela falsa idéia de que é muito fácil ficar rico criando jogos. Se contar a história do caminhoneiro que ficou rico vendendo sanduíches será que todo mundo vai querer abrir uma lanchonete? ( McDonald’s )

Coloquei este post na área tutoriais para contar um pouco da minha experiência a vocês leitores. Então eu diria para ir devagar com este pensamento de ficar rico. Trabalhar com jogos é a mistura de todas as artes, mídias e ainda estar na vanguarda do conhecimento tecnológico. É muitas vezes arriscar criando algo que ninguém nunca fez e que no momento só você acha que é bom. É entender e conhecer bem todos os sentidos humanos, afinal você está lidando com todos eles, em um jogo o jogador escuta, vê e interage com tudo aquilo que você criou. Diferente da TV que se assiste passivamente. Em fim criar seu próprio jogo é criar seu próprio produto, e é ai que entra outra área muito importante neste negócio, vender. Como em qualquer negócio desenvolver jogos tem risco e apostar em algo totalmente novo ou algo grandioso aumenta a probabilidade de se falhar. Falhar não é bem uma opção em um mercado tão caro, competitivo e rápido quanto este. Por isso vem o que eu considero um dos pontos mais importantes no processo de desenvolvimento de um jogo.

  • Qual é a vantagem em seguir jogos de sucesso? (mecânica, gameplay, visual, etc…)
  • Qual segmento de mercado o meu jogo se encaixa? ( crianças, adolescentes, meninos, meninas, categoria do jogo, etc…)
  •  Qual a minha capacidade de desenvolvimento? Em outras palavras, quanto tempo levo para desenvolver determinado jogo ou parte dele?
  • Quais recursos vou precisar e quanto custa em tempo ou dinheiro determinada tecnologia?
  • Quais as particularidades de cada loja, dispositivo e grupo de consumidores?
  • Qual o melhor Meio de monetização para meu jogo?

São perguntas que me faço na hora de planejar um jogo. Com a maioria destas respostas com certeza você será mais acertivo em um próximo grande projeto. Todo negócio é gradual, a menos que se tenha um grande investimento a espera o mais certo é começar testando cada etapa do processo. Esta lista sempre está sendo atualizada por mim, está longe de estar completa.

Os primeiros aplicativos

O aplicativo Monstros vs Robôs foi minha entrada no universo da programação e me ajudou a desenvolver a minha antiga paixão por criar músicas. O MvsR foi um destes projetos que você investe mais do que o necessário e acabou ficando maior do eu gostaria. Quando digo maior não quero dizer que é um projeto grandioso, e sim maior do que eu poderia dar conta sozinho.

En01      

O Beyond the Skies e o The Flight Test são aplicativos gratuitos, foram relativamente rápidos de se fazer e estes são verdadeiros exemplos de caçadores de métricas. Com estes jogos obtive muitas das respostas que precisava. O The Flight Test, é um clone da mecânica do Flappy Bird e é o primeiro trabalho concluído com meu parceiro Otto Lopes. Não usamos templates, fizemos isso para medir a velocidade do nosso desenvolvimento e testar ferramentas. O Beyond desenvolvi sozinho usando o Corona, eu queria conhecer melhor o código LUA e testar melhor o SDK que achei perfeito pra quem está começando a programar.  Com certeza em nenhum momento pensamos em ficar ricos com estes aplicativos.😉

Beyond Flight

Obrigado pela visita!😉

Os números da amoraleite.com

2013:
A sala de concertos  Sydney Opera House suporta 2.700 pessoas. Este site foi visto cerca de 12.000 vezes em 2013. Se fosse um concerto no Sydney Opera House, seria o mesmo que 4 vezes a lotação máxima de um concerto.
Click here to see the complete report.

2012:
600 pessoas chegaram ao topo do Monte Everest em 2012. Este site tem cerca de 
7.400 visualizações em 2012. Se cada pessoa que chegou ao topo do Monte Everest visitasse este blog, levaria 12 anos para ter este tanto de visitação.
Clique aqui para ver o relatório completo

2011:
Um bonde de São Francisco leva 60 pessoas. Este site foi visitado cerca de 3.300 vezes em 2011. Se fosse um bonde, eram precisas 55 viagens para as transportar.
Clique aqui para ver o relatório completo

2010:
Um Boeing 747-400 transporta 416 passageiros. Este site foi visitado cerca de 2,000 vezes em 2010. Ou seja, cerca de 5 747s cheios.